Apesar da crise no Brasil e no exterior, o setor de eventos apresenta crescimento de mercado, pois tem se reinventado como uma ótima oportunidade para empresas e marcas atraírem novos públicos e clientes.
Lembramos que o setor de evento apresenta longo histórico de sucesso no Brasil e ao redor de todo mundo. Esse setor de mercado também está mudando rapidamente criando novas tendências e abordagens.

O presente e o futuro dos eventos

Atualmente, os eventos buscam criar experiências com o público, gerar conteúdo e conhecimento. Por outro lado, tem sido comum os eventos serem mais inclusivos empregando pessoas fora do padrão de beleza e com necessidades especiais nas áreas de atendimento e orientação ao público.

A presença de novas tecnologias de informação e de equipamentos modernos como tablet e internet sem fio tem acelerado o processo de cadastro, registro e recepção do público.

Para o futuro, existe a possibilidade de aprofundamento do uso de novas tecnologias para acelerar o processo de cadastro de participantes e colaboradores. Outro detalhe é a inclusão da inteligência artificial aplicada ao atendimento e informação complementar para o público.

A inteligência artificial também poderá ser aplicada para a adequação de ambientes, iluminação e temperatura visando o conforto e a segurança do público.

Objetivos de mercado

No passado recente, os eventos focavam somente em negócios e atração de parcerias. Os eventos buscavam encher os pavilhões com visitantes, vendedores e agentes de negócios.

Atualmente, os eventos procuram gerar conhecimentos e experiências. A diversidade de temas e abordagens têm orientado as organizações dos eventos atualmente.

Não adianta somente escolher os parceiros certos, é importante considerar que todo mundo pode virar um parceiro, pois a informação atualmente não está mais centralizada, todos podem ter acesso à informação e ao processo de produção de conhecimento.

O formato de evento antigo centralizado nas mãos de uma ou duas equipes não funciona mais.

Lógico que o cronograma e o planejamento convencional para acertar datas, prazos e patrocínios ainda é fundamental. Porém, o planejamento precisa ser muito mais detalhado, considerando ações para atração de clientes, parceiros e patrocinadores.

Lembramos que o setor de eventos está em um momento de transição considerando a implementação de novas políticas de aquisição de patrocínios, de contratação, de abordagem e temas e de inserção tecnológica nos processos de planejamento e organização.

O uso de dados

O uso de dados colhidos no processo de cadastro e de realização tem sido um dos itens principais para fortalecer a marca de cada tipo de evento.

Os dados podem ser armazenados pela empresa organizadora e pelas empresas que possuem estandes nos espaços de interação.

Diversidade de setores mercado

Um evento de alimentos, por exemplo, pode receber expositores de diferentes tipos, principalmente, a grande tendência é oferecer mais espaços para produtos orgânicos, veganos e sustentáveis.

Essa tendência de produtos socioambientais e responsáveis se faz presente em eventos de beleza, máquinas, informática, entre outros.

Conclusão

O setor de eventos tem crescido bastante graças à renovada capacidade de consolidação de atração de público e posicionamento de marca.

Devemos citar também o uso de redes sociais para divulgação e transmissão dos eventos como forma de disseminação de conteúdo, experiências e divulgação.

Fonte: Moblee