Você sabe qual a importância de fazer um bom crachá para eventos?

Muitas empresas acabam negligenciando essa etapa por acreditar que ela não tem muita importância, mas esse acessório é uma ferramenta essencial para a divulgação da sua marca.

Para os organizadores, o crachá é o principal meio de controle do fluxo de pessoas. No caso dos participantes, ele facilita o networking. Mas sua relevância vai além, sendo uma plataforma de marketing para patrocinadores do evento e fonte de informação para os frequentadores.

Se você quer entender melhor sobre o tema, continue lendo este conteúdo!

5 dicas para fazer um crachá para eventos 

A finalidade principal de um crachá para eventos é organizar a entrada dos participantes e melhorar a identificação de colaboradores, expositores e convidados.

Mas, se bem idealizado, ele também pode estampar as marcas parceiras, trazer a programação completa em seu verso ou disponibilizar um QR Code, que dá acesso a informações adicionais.

Para facilitar a criação do crachá, é mais fácil dividir essa tarefa por etapas.

Dica 1: defina o conteúdo  

Todo trabalho de sucesso começa com um bom planejamento. Por isso, é preciso primeiramente definir quais os objetivos do seu crachá e quais informações ele apresentará.

O objetivo primordial da sua criação é que o crachá sirva de identificação para as pessoas que o estão utilizando.

Mas, além desse objetivo primário, outros também podem ser considerados:

● É possível segmentar o público pelo crachá?

● Qual cor será usada por cada público?

● O crachá terá o logotipo dos patrocinadores?

● É possível colocar um resumo da programação no verso?

● Um QR Code pode ser criado para oferecer informações adicionais, como o mapa do evento?

Lembre-se que o objetivo principal é informar. e, portanto, não tente colocar muitas informações, pois você poderá acabar confundindo o participante.

Dica 2: escolha o formato do crachá  

Por padrão, os crachás para eventos são feitos em papel vergê ou outro papel firme, presos com cordinha, em formato retangular e no tamanho A6 ( 105mm x 148mm), mas esse padrão não impede que você inove tanto no formato quanto no material.

Contudo, antes de expor mil ideias, verifique o orçamento disponível e qual o objetivo principal do crachá. Caso seja possível, tente juntar o tema da feira com o formato do papel. Se você estiver organizando um evento de móveis, o crachá poderá ter o formato de um sofá, por exemplo.

Dica 3: escolha uma fonte e as cores  

A tipografia, de fato, é o ponto mais importante na escolha de um crachá. É por meio da letra e do seu formato que o participante conseguirá ler o conteúdo. Além disso, a fonte também ajuda na clareza das informações.

Portanto, pense com cuidado no tamanho da fonte, negritos e itálicos. A sugestão é fugir de fontes muito complexas e sem acento por exemplo. Caso não saiba por onde começar, as fontes Arial, Helvetica, Calibri e San Francisco podem ajudar.

As cores também devem ser escolhidas com cuidado, facilitando a leitura e auxiliando na divisão de segmentos dentro de um evento. Assim, participantes, palestrantes, imprensa e organização podem ser segmentados pelas cores.

Dica 4: priorize as informações   

Depois de definir a melhor fonte e cores, é preciso priorizar a relevância das informações. Comece criando uma lista e coloque os níveis de prioridade em cada assunto. Uma forma de destacar os pontos mais importantes, como nome do participante e empresa que ele representa, é utilizar negrito e deixar essas informações em letras maiúsculas.

Dica 5: use o crachá como uma plataforma de divulgação    

O crachá ajuda a informar o nome, a marca que a pessoa representa e a função de cada indivíduo no evento, mas ele também pode ser uma plataforma de divulgação. Assim, ao colocar informações sobre os parceiros no crachá, todas as pessoas envolvidas neste evento terão contato com este conteúdo ao menos uma vez. Também é possível ativar promoções exclusivas para os participantes, abrindo espaços para novas negociações no próprio evento.

O crachá para eventos é, portanto, uma ferramenta importante para comunicar e divulgar informações e planejá-lo adequadamente é fundamental para que ele seja funcional e, ao mesmo tempo, uma ferramenta de marketing.